Você está aqui: Página Inicial / Diálogos Capitais / Copa não afetou negativamente São Paulo, diz Nádia Campeão

Diálogos Capitais

Metrópoles Brasileiras

Copa não afetou negativamente São Paulo, diz Nádia Campeão

por Redação — publicado 21/07/2014 12h06, última modificação 21/07/2014 12h27
Em evento de CartaCapital, prefeita em exercício de São Paulo disse que o torneio trouxe ganhos à cidade e que isso poderá ajudar a reverter popularidade da prefeitura
Paulo Cesar Lima

A Copa do Mundo não trouxe problemas para São Paulo e fez a cidade perceber seu potencial turístico, segundo avaliação da prefeita em exercício da cidade, Nádia Campeão. “Conseguimos manter a boa gestão e ao mesmo tempo organizar um evento importante. Não só a cidade não foi afetada negativamente em nada, em nenhum ponto, como nós tivemos ganhos importantes. São Paulo viveu um período bom, alegre, e seu potencial turístico foi evidenciado”, disse Campeão em entrevista a jornalistas, após fazer uma palestra no evento Metrópoles Brasileiras - o Futuro Planejado, organizado pela CartaCapital.

Campeão também falou sobre a alta rejeição do prefeito Fernando Haddad, que está de férias nesta semana. Segundo pesquisa Datafolha divulgada neste final de semana, a sua reprovação está em 47%, e somente 15% da população avalia sua a gestão como ótima ou boa. Segundo Campeão, existe uma discrepância entre a percepção da população e as atitudes da prefeitura. “Existe uma vontade da população de ter direito à uma cidade de qualidade de forma muito rápida", afirma. "E o rápido é muito difícil de alcançar numa cidade como São Paulo. Nós vamos continuar trabalhando com a mesma determinação, a mesma consistência”, diz.

Nádia diz que a implantação de novas faixas de ônibus na cidade não é a razão para a baixa popularidade do prefeito. “Mesmo que gere um incômodo inicial, as pessoas percebem quando a medida é justa e tem perspectiva de futuro. Pode ter um sentimento de irritação e alguns problemas que surgem as vezes nestas faixas podem ter uma influência. Mas a gente tem que pensar numa cidade como um todo, e levar esse projeto adiante."