Você está aqui: Página Inicial / Destaques CartaCapital / Cada vez mais multinacional

Destaques CartaCapital

Newsletter

Cada vez mais multinacional

por samanthamaia — publicado 01/11/2012 10h39, última modificação 01/11/2012 10h39
A Odebrecht amplia sua presença no exterior
lances

Desafio. A barragem em Chaggla alcançará 208 metros de altura

*De Chaglla (Peru)
Por uma estrada sinuosa, a van demora duas horas e meia entre Huánuco, região central do Peru, e a vizinha Tingo María. Aos poucos, o cenário das montanhas transforma-se, e o solo pelado da serra dá espaço à vegetação densa de floresta tropical. Estamos na divisa da Cordilheira dos Andes com a Amazônia peruana, a 420 quilômetros da capital, Lima. Da zona úmida, o grupo brasileiro Odebrecht produzirá, daqui a quatro anos, se tudo correr como o planejado, energia elétrica a partir da força das águas do Rio Huallaga. Abastecerá o sistema elétrico do país andino com um potencial de 406 megawatts (MW).

O veículo deixa para trás o asfalto, enfrenta a pista de terra a caminho do canteiro de obras da hidrelétrica de Chaglla, em construção desde o primeiro semestre de 2011. O primeiro ano das obras foi usado apenas para construir a infraestrutura de acesso ao local onde ficará a usina.
Na região desbravada pela construtora, vez e outra se veem casas rústicas à beira da estrada. A pouco menos de meia hora do destino, caída a noite, é possível ver ao longe no vale as luzes do acampamento da empreiteira. Do meio da floresta surge uma pequena cidade entocada onde vivem atualmente 1,8 mil funcionários e circulam mais de 3 mil trabalhadores.
*Leia matéria completa na Edição 722 de CartaCapital, já nas bancas