Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Terminando a carreira com uma nota grave

Cultura

Música

Terminando a carreira com uma nota grave

por Alexandre Freitas — publicado 24/11/2009 15h55, última modificação 20/09/2010 15h56
Dos famosos Três Tenores, Plácido Domingo é o remanescente. Aos 68 anos, o cantor espanhol ainda entra em cena nos principais teatros de ópera do mundo. Mas o curioso é que, depois de 50 anos como tenor, Domingo muda de registro vocal para continuar nos palcos.

Dos famosos Três Tenores, Plácido Domingo é o remanescente. Aos 68 anos, o cantor espanhol ainda entra em cena nos principais teatros de ópera do mundo. Mas o curioso é que, depois de 50 anos como tenor, Domingo muda de registro vocal para continuar nos palcos. É como barítono que ele se apresenta na ópera Simon Boccanegra, de Giuseppe Verdi. Quatro anos antes ele havia revelado, para a revista inglesa Opera, o desejo de fazer esse papel antes de se aposentar. Ele encarna Simon até julho de 2010 em vários cantos do planeta. Mas as récitas são pontuais e não passam de cinco apresentações por mês.

Ninguém, no mundo da ópera, tem no repertório tantos papéis quanto Domingo. Mais de 120 personagens no currículo e uma centena de gravações integrais de óperas, compilações, duetos, além da integralidade das árias para tenor de Verdi.

Na semana passada, em Berlim, os últimos e sombrios acordes da ópera Simon Boccanegra de Verdi não incitaram um décimo dos aplausos que o tenor/barítono provocou em seus agradecimentos. E olha que o publico berlinense ainda pertence ao reduzidíssimo grupo daqueles que não aplaudem sem gostar. Esta obra é particularmente soturna, tem uma trama bastante intrincada e não é muito recorrente no mundo da ópera. Mas está entre as preferidas de Domingo, que já atuou como o tenor Gabriele Adorno na mesma obra.

Ao mesmo tempo em que encarna personagens nas óperas, o cantor atua como regente e diretor das Óperas de Washington e Los Angeles. Mas sua figura foi tão fortemente marcada pela atuação operística que, no pódio do regente, ele parece representar um personagem maestro. Por enquanto, suas apresentações como regente ainda são vistas com reticências.

O fato é que Domingo não para de trabalhar. Entre a direção de orquestras e óperas, sua agenda não prevê muito descanso. Ainda não se sabe bem se ele se aposentará ou não após Simon. Talvez nem o próprio saiba. “Se eu paro, eu enferrujo” é a primeira frase que vemos em seu site oficial.