Você está aqui: Página Inicial / Cultura / O novo imperador

Cultura

Cinema

O novo imperador

por Camila Alam — publicado 03/12/2010 10h37, última modificação 03/12/2010 13h03
Maior fenômeno da internet nos últimos anos, o site Facebook tem a história de sua criação contada em A Rede Social, dirigido pelo mesmo diretor de O Clube da Luta

Maior fenômeno da internet nos últimos anos, o Facebook tem a história de sua criação contada em A Rede Social, dirigido por David Fincher (de O Clube da Luta). No papel de Mark Zuckerberg, criador da empresa, o ator Jesse Eisenberg faz o espectador perceber a conhecida fama de arrogante que o CEO tem. Também dá a impressão de que o especialista em relacionamentos virtuais é apenas um garoto genial (hoje com 26 anos), de olhar vago e poucas habilidades interpessoais.

Em torno desse personagem controverso, mas ainda carismático, a trama se desenrola entre processos (Zuckerberg foi acusado de plágio) e intrigas entre amigos, sobretudo com o brasileiro Eduardo Saverin (Andrewe Garfield), cocriador da rede, abandonado por Zuckerberg. O jovem americano, o bilionário mais novo da história, apesar de não ter criado o princípio de rede social, conseguiu levar esse conceito a índices incríveis de aprovação, fazendo o Facebook atingir 500 milhões de usuários ao redor do mundo em seis anos. Para isso, ele contou inicialmente com o know-how de Sean Parker (Justin Timberlake), aquele que há pouco mais de dez anos provocou uma revolução na indústria fonográfica ao criar o Napster, programa usado basicamente para compartilhar músicas na internet. Entre cenas engraçadas e discussões inflamadas, a direção ágil de Fincher e a trilha sonora composta por Trent Reznor fazem do longa-metragem um retrato dessa geração 2.0.