Você está aqui: Página Inicial / Cultura / O ano que não começou

Cultura

Crônica do Villas

O ano que não começou

por Alberto Villas publicado 19/12/2013 14h43
Dois mil e treze está com os dias contados, mas dois mil e quatorze promete
Elza Fiúza/Agência Brasil
Neymar

Na Copa do Mundo, a única novidade é que os repórteres que não vão poder dizer que, se perderem, os jogadores brasileiros voltarão mais cedo pra casa

Dois mil e quatorze vem ai, mas antes que ele comece já temos algumas certezas. Assim que passar o Natal, a televisão vai mostrar os quenianos que estão chegando para a corrida de São Silvestre e vão dar dicas para que você tenha sorte no ano que vai começar. Por exemplo, comer lentilha, usar uma roupa branca no réveillon ou guardar alguns grãos de romã dentro da carteira. A televisão vai falar do Show da Virada, dos preparativos para a queima de fogos em Copacabana e do número de carros que vão passar pelas estradas rumo às praias. Você vai ver imagens do caos nos aeroportos e nas rodoviárias e, com certeza, vai ver os apresentadores do Jornal Hoje no último dia do ano anunciando que já é ano novo em Sydney!

Dois mil e quatorze vai ter um grande acontecimento: Copa do Mundo! A única novidade dessa vez vai ser os repórteres que não vão poder dizer que, se perderem, os jogadores brasileiros correm o risco de voltar mais cedo pra casa. No mais, tudo igual. Muito verde e amarelo, muito batuque, muito palpite: “Brasil 4, Croácia 0... com dois gols de Neymar!”

Dois mil e quatorze vai ter também um outro grande acontecimento: Eleição! Pra encerrar esse 2013 que está com os dias contados, vou dar aqui o Top 10 do Ano Novo, frases que você com certeza vai ouvir assim que começar o horário político gratuito na televisão. Imprima essa crônica e guarde bem guardada. Quando os programas eleitorais entrarem no ar, é só ir conferindo e ticando. Vamos lá!

O povo saiu às ruas pedindo mudanças.

O gigante acordou.

O país está parado.

A inflação voltou.

O povo não aguenta mais.

O povo quer dar um basta a tudo isso.

Precisamos avançar mais.

Queremos um Brasil para todos.

Os professores precisam ser valorizados

Vamos conversar!

 

O cronista sai de férias, prometendo voltar no primeiro dia de 2014. Adeus Ano Velho! Feliz Ano Novo!

 

registrado em: