Você está aqui: Página Inicial / Cultura / O ano que mal começou

Cultura

Crônica do Villas

O ano que mal começou

por Alberto Villas publicado 02/04/2015 03h49
Pronto, já podemos fechar esse tal de 2015
2015

Abril acabou de começar, e já temos material para uma grande retrospectiva

É sempre a mesma conversa. O brasileiro gosta de dizer que o ano, por aqui, só começa mesmo em março. Janeiro é verão, mês de férias e, em fevereiro, tem carnaval. Sendo assim, o País não funciona antes disso. Mas esse ano não foi igual aquele que passou.

Estamos fechando março, já com uma retrospectiva do ano pronta. Se continuarmos nesse ritmo, em dezembro, ela não vai caber no Globo Repórter. Veja o que já aconteceu até aqui, nesse 2015 que mal começou.

1. A presidenta Dilma tomou posse.

2. Terroristas invadiram a reunião de pauta do jornal francês Charlie Hebdo e dizimaram a redação.

3. O brasileiro Marco Archer, condenado à morte por tráfico de drogas, foi executado na Indonésia.

4. A atriz Maria Della Costa morreu.

5. A extrema esquerda ganhou as eleições e chegou ao poder na Grécia. Ninguém saiu às ruas gritando “fora Syriza!”

6. O retrógrado Eduardo Cunha foi eleito presidente da Câmara dos Deputados.

7. O piloto jordaniano Muath al-Kasasbeh foi colocado numa jaula e queimado vivo pelo Estado Islâmico.

8. A atriz Odete Lara morreu.

9. Os arcos do Jânio foram grafitados em São Paulo.

10. A artista plástica Tomie Ohtake morreu.

11. A Beija-Flor ganhou o carnaval carioca, com o auxílio vergonhoso do ditador da Guiné Equatorial.

12. O jornal Folha de S.Paulo informou, na coluna “Erramos”, que Getúlio Vargas não foi assassinado e sim, suicidou-se.

13. A charmosa revista The New Yorker fez 90 anos.

14. O ator Louis Jordan morreu.

15. O Estado Islâmico derrubou, a machadas, estátuas assírias do século VII antes de Cristo.

16. José Mujica, o presidente mais fofo de todos os tempos, deixou o poder no Uruguai.

17. Morreu o Doutor Spock.

18. O Rio de Janeiro fez 450 anos.

19. O cantor sertanejo José Rico morreu, deixando só, o Milionário.

20. O Supremo Tribunal Federal extinguiu a pena de José Genoíno, acusado de envolvimento no escândalo do "mensalão".

21. Zuenir Ventura, autor de “1968 – o ano que não terminou”, tomou posse na Academia Brasileira de Letras.

22. Inezita Barroso, a cantora de “Moda da Pinga”, morreu.

23. Uma multidão calculada entre 200 mil e 2 milhões saiu às ruas do Brasil gritando “fora Dilma”.

24. O comunista Armênio Guedes morreu.

25. O papa Francisco disse, numa entrevista, que o seu sonho é sair anônimo às ruas de Roma, entrar numa pizzaria e comer uma bela pizza.

26. O milionário americano Robert Durst, sem saber que havia um gravador por perto, confessou ter matado três pessoas.

27. Foram encontradas, na Espanha, as ossadas de Miguel de Cervantes, o autor de Dom Quixote de la Mancha.

28. A fundadora do Movimento Feminino pela Anistia, Therezinha Zerbini, morreu.

29. Em Nápoles, Enzo Cacialli, dono de uma pizzaria, furou o bloqueio da segurança e entregou uma bela pizza napolitana ao papa Francisco.

30. O copiloto alemão Andreas Lubitz derrubou um avião da Germanwings, matando 150 pessoas nos Alpes franceses.

31. O ator Claudio Marzo morreu.

32. Zé Bonitinho morreu.

33. A repórter Beatriz Thielmann morreu.

Pare 2015, que eu quero descer!