Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Narrativa onírica

Cultura

Exposição

Narrativa onírica

por Rosane Pavam publicado 26/02/2011 10h47, última modificação 26/02/2011 10h47
Mais de 50 imagens realizadas entre 1949 e 2009 mostram de que maneira German Lorca, hoje aos 88 anos, passou a figurar como grande fotógrafo moderno

Cinquenta e sete imagens realizadas entre 1949 e 2009 mostram de que maneira German Lorca, hoje aos 88 anos, passou a figurar como grande fotógrafo moderno. Lorca nasceu naquele 1922 da Semana de Arte, mas seu ideário visual não seguiu um programa nacionalista. Ele foi e ainda parece um grande observador onírico do que é real. A partir do plano fotográfico, construiu uma narrativa ficcional, como o curador da exposição, Eder Chiodetto, gosta de lembrar.

Lorca atuou no Foto Cine Clube Bandeirante, que na São Paulo das décadas de 1940 e 1950 reunia os amantes da arte. Mas Lorca não se prendia a moldes e pretendeu criar os seus. As pernas de mulher que se misturam às da mesa exemplificam seu tom entre o humorado e o belo, assim como a imagem do menino e sua sombra, unidos em movimento.