Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Extrema direita francesa cogita processar Madonna por vídeo

Cultura

Música

Extrema direita francesa cogita processar Madonna por vídeo

por AFP — publicado 05/06/2012 17h08, última modificação 05/06/2012 17h08
Em show, Madonna exibiu montagem que mostra Marine Le Pen com uma suástica na testa
photo_1338810862620-1-0

Madonna durante show em Israel. Foto: Jack Guez / AFP

A Frente Nacional, partido de extrema-direita da França, prometeu processar a cantora norte-americana Madonna caso ela utilize em seu próximo show em Paris, marcado para 14 de julho, um vídeo em que mostra o rosto da líder deste partido, Marine Le Pen, com uma suástica na testa. Madonna utilizou este vídeo - uma montagem - em um espetáculo em Tel Aviv, em Israel, com o qual lançou sua nona turnê mundial, "MDNA World Tour". Neste show, a estrela lançou um chamado a favor da paz no Oriente Médio.

No vídeo, que foi projetado quando Madonna cantou "Nobody Knows Me", aparece primeiro a testa de Le Pen com uma suástica. Depois surge seu rosto inteiro, seguido pela imagem de um personagem parecido com o líder nazista Adolf Hitler. Confira as imagens no vídeo abaixo (a polêmica montagem a aparece a partir de 1min33), postado no Youtube:

Ao ser interrogado sobre se a FN processará a cantora por este vídeo, o vice-presidente do partido, Louis Aliot, que é companheiro de Marine Le Pen, respondeu que isso será decidido quando ela cantar na França. "O partido verá isso quando ela cantar na França", disse Aliot.

Marine Le Pen, que foi candidata no primeiro turno das eleições presidenciais francesas, mostrou sua irritação com o vídeo. "Quando velhas cantoras querem que falem delas, recorrem a coisas extremas", disse no domingo. "Se ela fizer isto na França, estaremos esperando por ela", advertiu a ex-candidata presidencial. No dia 22 de abril, Marine conquistou um recorde histórico, ao obter o terceiro lugar com 17,9% dos votos.

Esta não é a primeira vez que a diva ataca a Frente Nacional: em 2006, Madonna associou em uma montagem visual Jean Marie Le Pen, fundador deste partido e pai de Marine, com o ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, e também com o fundador da Al-Qaeda, Osama bin Laden. A turnê da estrela, que a levará a 34 países, terminará no início de 2013 na Austrália.