Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Emir Sader não será mais presidente da Casa Rui Barbosa

Cultura

Ministério

Emir Sader não será mais presidente da Casa Rui Barbosa

por Redação Carta Capital — publicado 02/03/2011 17h22, última modificação 02/03/2011 17h49
A decisão foi tomada pela ministra da Cultura Ana de Hollanda após entrevista polêmica concedida pelo sociólogo

A decisão foi tomada pela ministra da Cultura Ana de Hollanda após entrevista polêmica concedida pelo sociólogo

A ministra da Cultura Ana de Hollanda desistiu de nomear o sociólogo Emir Sader para presidência da Fundação Casa Rui Barbosa, vinculada ao ministério, nesta quarta-feira 2, após Sader referir-se à ela como "meio autista" em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo publicada no último domingo 27. A nota oficial do ministério diz que “o nome do novo dirigente será anunciado em breve.”

Ao saber que não assumiria mais o cargo o sociólogo divulgou um comunicado em seu blog lembrando de suas propostas para a Fundação que “além das suas funções tradicionais, a Casa passasse a ser um espaço de debate pluralista sobre temas do Brasil contemporâneo, um déficit claro no plano intelectual atual.”

Para Sader, “o MINC tem assumido posições das quais discordo frontalmente, tornando impossível para mim trabalhar no Ministério, neste contexto [...] Assim, o projeto será desenvolvido em outro espaço público, com todas as atividades enunciadas e com todo o empenho que sempre demonstrei no fortalecimento do pensamento crítico e na oposição ao pensamento único”, afirma por meio do comunicado.

Depois da publicação da entrevista na Folha, Sader colocou em seu blog um texto fazendo críticas ao jornal. “Toda a entrevista à FSP foi falseada pela editorialização da matéria. Ao invés de primeiro ouvir o entrevistado, com perguntas e respostas, e depois colocar a opinião do jornal, essa mistura, com off, gerou um monstrengo, pelo qual não posso me responsabilizar”, diz.

Leia a íntegra do comunicado aqui:

Comunicado – sobre a Casa Rui Barbosa

E a nota de Sader aqui:

O destino do Brasil