Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Durão descartável

Cultura

Cinema

Durão descartável

por Orlando Margarido — publicado 27/06/2013 16h27
Em O Lugar Onde Tudo Termina, o diretor Nicolas Winding Refn resgata o tipo desregrado de Ryan Gosling, que vive um motociclista de globo da morte
Divulgação
Ryan Gosling

Em 'O Lugar onde tudo termina', Gosling recicla o tipo desregrado de filmes anteriores e interpreta um motociclista de globo da morte

O lugar onde tudo termina
Derek Clanfrance

Na figura do durão cool que se impôs sedutor em Drive e se desgasta no inédito e frustrante Only God Forgives, exibido no recente Festival de Cannes, Ryan Gosling atesta a dependência de um bom diretor. No caso desses dois títulos, foi o mesmo Nicolas Winding Refn a valorizar e depois sacrificar seu ator em um papel equivocado. Curioso que Derek Cianfrance faça o caminho contrário e com mais habilidade ao dirigi-lo em Namorados para Sempre (2010) e agora em O Lugar Onde Tudo Termina, estreia de sexta 21. A ponto de a horas tantas descartá-lo com precisão.

Para isso, o diretor recicla o tipo desregrado anterior de Gosling no personagem de um motociclista de globo da morte. Luke volta à cidade onde descobre ter um filho de uma antiga relação com Romina (Eva Mendes). Quer dinheiro para assumi-lo e passa a roubar bancos. Seu caminho cruza com o do policial interpretado por Bradley Cooper. Vem a tragédia e a primeira virada da trama, quando este último se ocupará de revelar a corrupção da polícia. Cianfrance tem o domínio do ardil dramático, ainda que não o destitua de alguma previsibilidade quando concede aos filhos de ambos os protagonistas a sequência da história.

registrado em: