Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Diferenças maduras

Cultura

Em cartaz

Diferenças maduras

por Orlando Margarido — publicado 01/10/2010 10h42, última modificação 01/10/2010 10h42
Estreia hoje nos cinemas o filme "Sol do meio-dia", de Eliane Caffé

Entre os três longas da parceria entre a diretora Eliane Caffé e o roteirista Luis Antonio de Abreu, O Sol do Meio-Dia mais se distancia da dramaturgia habitual do segundo. O personagem Matuim tem grande empenho de Chico Diaz, como o clown revisitado pelo folclore circense brasileiro que Abreu aprecia. Mas se em Kenoma e Narradores de Javé havia inspiração mitológica, agora o bufão contrasta o humor tolo ao mistério representado por Artur (Luís Carlos Vasconcellos),
o condenado pelo assassinato da mulher que refaz a vida.

Do meio rural propício a fábulas vai-se à Amazônia paraense rude, onde o barqueiro Matuim encontra Artur. Entre bebedeiras e mulheres, seguem pelo rio em direção a Belém até que um assalto os afasta do rumo e os leva a conhecer uma mãe aflita pelo destino da filha (Claudia Assunção), razão para um conflito se impor. Eliane Caffé consente desta vez um enfrentamento mais adulto com seus personagens e junto com eles amadurece.

"O SOL DO MEIO-DIA", de Eliane Caffé, em cartaz nos cinemas.