Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Cancela e substitui?

Cultura

Refogado

Cancela e substitui?

por Marcio Alemão publicado 14/04/2013 07h41, última modificação 06/06/2015 18h56
Sofremos de uma incompreensível mania de trocar de produto e fingir que outro não existe mais
refogado

Um bom vinagre não será, jamais, inferior a um bom balsâmico. Os de má qualidade, diga-se de passagem, são ótimos para limpar panelas. Ilustração: Ricardo Papp

Por que temos essa mania de trocar um produto e fazer de conta que o outro deixou de existir? Exemplo para entender melhor? Tenho: o vinagre foi trocado pelo balsâmico. E eu digo: são coisas diferentes. A semelhança é apenas relativa. Entendo o que possa ter ocorrido em um primeiro momento: um balsâmico medíocre é melhor que um vinagre da mesma categoria. Mas um bom vinagre não será, jamais, inferior a um bom balsâmico, como gostam alguns de pensar.

Cá entre nós, na base do elas por elas eu não troco um vinagre bacana por um balsâmico bacana. Como disse, são mundos diferentes. A importadora Cellar, faz tempo, chegou a trazer um balsâmico sensacional, o Acetaia Picci. São produtores da região de Reggio Emilia e, para enriquecimento de uma eventual cultura inútil, saiba que se utilizam apenas das uvas trebbiano e spergola.

 

 

Se você deseja saber o que penso sobre essas uvas, eu digo: são ótimas para produzir condimentos balsâmicos. Também posso impressioná-lo ainda mais dizendo que um balsâmico, se envelhecido em um bom tonel feito com a madeira da árvore de zimbro, pode adquirir notas aromáticas intensas. Claro que um tonel de amoreira muda tudo.

Enfim, como sou um dos raros colunistas que contam a fonte, acesse acetaiapicci.com e você vai entender de balsâmico tanto quanto eu. O que você, infelizmente, não poderá fazer: provar a maravilha que é esse produto. Um mundo diferente para nós que nos acostumamos aos medíocres similares. Ele chega a ter uma semelhança com o vinho do porto.

Por outro lado temos o vinagre, abandonado, relegado a um terceiro plano. Produto relacionado a desinfetante e ótimo, diga-se, para limpar panelas de cobre. Marcio Alemão Quebra-Galho dá a dica: misture o vinagre, aquele bem ordinário que fica embaixo da pia ao lado do sapólio, com sal e esfregue essa pasta na panela suja. Fica uma maravilha. Como nova.

Em tempo, se você conseguiu ver essa imagem, a do sapólio embaixo da pia, atrás da cortininha, ao lado do vinagre, do desentupidor de pia e da palha de aço detonada em primeiro plano e um jogo de panelas dos mais simples atrás, diria que você regula com minha idade (um interessante eufemismo para idoso/a). Hoje as cozinhas estão mais organizadas. As panelas estão mais sofisticadas e aposto que ninguém mais tem soda cáustica para desentupir a pia. E vamos ao Quiz Geriátrico: que atriz se matou ingerindo soda cáustica? Resposta: Maria Vidal. Nem no Google ela consta.

Outro produto que foi para segundo plano: mussarela sem ser a de búfala. Tente encontrar uma das boas que não esteja derretida sobre uma pizza e faça as pazes com esse bom laticínio.

Direto da minha caixa postal
Soirée Degustation Whiskies “Classic Malt & Food” na terça 16 na loja da Lavinia em Paris, 3 Boulevard de la Madeleine. A Lavinia é uma das maiores e melhores lojas de vinho de Paris e demonstra enorme sabedoria e conhecimento profundo ao abrir-se para o mundo malte.

Algumas degustações: Knokando com foie gras, Cardhu com presunto de Parma, Talisker com salmão defumado, Lagavulin com roquefort.

Expovins, de 24 a 26 de abril, no Expo Center Norte – Pavilhão Azul. Vale a pena ir.

Expand, com a promoção Volta ao Mundo em 15 Dias. Vários rótulos de vários países, com descontos de 20%.

Biltmore Brunch é o restaurante de Miami para se fazer um brunch  com melhor avaliação dos fregueses, segundo o site Open Table. Fica em Coral Gables, caso você esteja planejando ir para aqueles lados. Se estiver mesmo, entre nesse site. É confiável e com boas informações. E eles não te largam nunca mais.

 

Tentativa e erro. Ou acerto
Brandade de morue verde-amarela, com mandioca no lugar da batata, sem creme de leite e com um pouco de couve picada. Um fracasso quase absoluto. Ainda vou tentar usar o creme de leite e eliminar a couve. Novos relatórios em breve. Ah, sim, a brandade de morue é um megaclássico francês. Bacalhau cozido, batido com batatas e creme de leite, no qual se cozinham lentamente alguns dentes de alho.

Estando em Paris
Dê um pulinho na loja La Grande Epicerie de Paris, 38, Rue de Sèvres, que até o dia 22 de junho apresenta uma exposição gastronômica: Le Brésil Rive Gauche, com receitas e produtos da nossa terra.