Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Bravo! / Um delta de polifonias férteis

Cultura

CD

Um delta de polifonias férteis

por Tárik de Souza — publicado 16/09/2016 11h45
No CD "A Saga da Travessia", Orkestra evoca dramatismo sinfônico e diáspora a fórceps dos povos do continente negro
Reprodução
Orkestra

Letieres Leite conduz a sua Orkestra Rumpilezz

Precursor incompreendido pelo mercado musical da época, o maestro mineiro Abigail Moura (1904-1970), a partir de 1942, com sua Orquestra Afro-Brasileira, elevou a nível sinfônico a percussão geralmente relegada a um papel subalterno nas hostes eruditas. Em plena bossa nova, o maestro pernambucano Moacir Santos (1926-2006), nos Opus de sua obra-prima Coisas (1965), injetou contrarritmos africanos à densa atmosfera harmônica do movimento.

Desde o fulminante disco de estreia, sob o nome de sua Orkestra Rumpilezz, em 2009, o maestro Letieres Leite adiciona a narrativa baiana na edificação de uma corrente afroerudita brasileira. Cinzelada pela umbilical ligação com os tambores do candomblé – o grave rum, o mediador rumpi, e o agudo lê – enunciados no próprio título do grupo, a Orkestra evoca neste conceitual A Saga da Travessia a diáspora a fórceps dos povos do continente negro. “O dramatismo sinfônico deste CD é comovente”, anotou no encarte Carlos Moore, autor de Esta Vida Puta, biografia do nigeriano Fela Kuti, criador da vertente afropop, de influência recente na cena musical brasileira.

A exemplo de Abigail, Letieres arquiteta sua requintada sintaxe afro mesclando sopros e percussão. Ele sola um faiscante sax soprano em Dasarábias, e brinda com flauta em sol Honra ao Rei. Já a alucinante atabaqueria (bateria formada por atabaques, criada para a Orkestra) de Kainan do Jêje calça Banzo Parte 2, da trilogia inicial, e o solene timbau de Tiago Nunes entra no jogo de capoeira Mestre Bimba Visita o Palácio de Ogum. O próprio Letieres ainda tilinta o agogô onipresente no enredo, pontilhado por monólogos jazzísticos do flugelhorn de Joatan Nascimento (Professor Luminoso) e o sax alto de André Becker (Feira das Sete Portas). Um delta de polifonias férteis e inesgotáveis. 

A saga da travessia. Orkestra Rumpilezz. Selo Sesc

registrado em: , ,