Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Bravo! / Sequelados do golpe

Cultura

Teatro / Festival / Dança

Sequelados do golpe

por Alvaro Machado — publicado 08/09/2016 11h01
O desastre psicológico da classe média
Nos_1721_20160330_0285_Guto Muniz (2).jpg

(Foto: Guto Muniz)

Dramaturgia e direção que confirmam Márcio Abreu como o mais instigante encenador brasileiro hoje, Nós é estreia do Grupo Galpão (BH), a iniciar turnê nacional por São Paulo. Poderia, no entanto, ser levado em estádios, uma vez que o desastre psicológico mapeado na classe média brasileira fala diretamente a dezenas de milhões.

Tem-se, afinal, um “Fora Temer” não literal, com linguagem cênica original e potencializadora, a flagrar classes médias e populares que passaram a esperar coletivamente Godot. As situações desenhadas em palco tornam palpável o sentimento de asfixia, sem necessidade de qualquer nomenclatura política, tanto que, ao final, parte dos espectadores junta-se à trupe para um baile purgador. Se traduzida, porém, a montagem seria compreendida em qualquer país.

Sequências repetidas em looping a ponto de estraçalhar os nervos, apagões e estouros inesperados, além de reações físicas e emocionais incongruentes retratam um Brasil à beira da internação. “Do que nós estamos falando, mesmo?” converte-se em bordão inesquecível na voz rouca da musa Teuda Bara, 75 anos, como mulher escorraçada de seu lugar por uma gangue. Ao atuar nua, suas falas soam como açoites, em recurso característico de Abreu. Atores-músicos apaixonados, os 12 atores do Galpão desenham clímax ao entoar em arranjo coral a Balada do Lado Sem Luz (1976), de Gilberto Gil, tristemente atual.

Nós. Teatro Sesc Consolação (SP),. Direção de Márcio Abreu. Até 11 de setembro

 

Festival

De olhos arregalados

4 - foto de Marc Ginot (5).jpg
(Foto: Marc Ginot)

As identidades entre línguas e culturas ibero-americanas são lembradas bienalmente em Santos (SP) com o Festival Mirada, em quarta edição. Os 43 espetáculos teatrais, circenses e de dança, de América Latina, Espanha e Portugal, inserem-se nas celebrações dos 70 anos do Sesc-SP. O teatro espanhol encena a polêmica.

Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos – Mirada. De 8 a 18 de setembro. www.sescsp.org.br/mirada

O coletivo Carniceria Teatral propõe, em 4 (foto), uma crítica ao triunfo do consumismo. Não fica atrás Angelica Liddell, com O Que Farei Eu com Esta Espada?, a questionar o “nacionalismo” a partir de dois casos, o do canibal japonês que devorou a namorada holandesa, em 1981, e o dos ataques de novembro em Paris, com 137 mortos.

Outras seis montagens tornam a Espanha foco do evento, mas há olhares sobre dramaturgias como a boliviana, com o grupo Kiknteatr. Da Argentina, retorna a cia. Timbre 4, com Dínamo. Entre os brasileiros, estreia Leite Derramado, de Roberto Alvim. No eixo Alteridade do Olhar, palestras e oficinas são abertas ao público. 

 

Dança

Passos conquistadores

PIXEL_Companie Kafig_foto Laurent Philippe.jpg
(Foto: Laurent Philippe)

Os governos de oito regiões francesas e o Ministério da Cultura do país promovem o primeiro festival FranceDanse na América Latina, evento anual criado em 2007 e que já captou as atenções de 15 países. Por três meses, em teatros de 15 cidades brasileiras, apresentam-se 16 companhias de dança contemporânea. Ressurgem Maguy Marin (BIT, 2014) e Jérôme Bel (The Show Must Go On, 2001), e Gala (2015). Entre os novos, a companhia Käfig explora em Pixel (foto) o hip-hop de Créteil, a interagir com projeções de teias digitais.

FranceDanse. Em 15 cidades brasileiras, até 15 de novembro. www.ambafrance-br.org/-FranceDanse-Brasil 

O curador brasileiro João Carlos Couto buscou equilibrar gêneros e estilos para atender às expectativas dos 30 parceiros brasileiros que possibilitaram o evento, entre governos, teatros e instituições. Na área de formação, Cássia Navas, da Unicamp, convoca 12 especialistas para o seminário Aller-Retour, enquanto o coreógrafo Alain Michard faz residência artística para criação in situ do espetáculo Promenades Blanches, a ser visto em 2017. 

registrado em: , , ,