Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Bravo! / Novo despertar para o gigante

Cultura

Dança

Novo despertar para o gigante

por Alvaro Machado — publicado 12/09/2016 15h09, última modificação 14/09/2016 12h19
Balé da Cidade de São Paulo, promessa de recuperação do Theatro Municipal
Arthur Costa
Ballet

Ao som de Mahler, Titã marca momento emblemático

Sabia-se que o ultrarromântico e pré-moderno Gustav Mahler (1860-1911) alcançou ainda em vida o estatuto de divisor de períodos. Esquecido após as guerras mundiais, começou a ser recuperado nos anos 1970 e hoje suas sinfonias abstrato-filosóficas, ao mesmo tempo repletas de melodias, costumam ser programadas para aberturas e encerramentos de temporadas em todo o mundo.

O que não se desconfiava até dias atrás é que o compositor também marcaria a drástica mudança de direção artística do Theatro Municipal de São Paulo, com a demissão do maestro John Neschling, ocorrida na segunda 5. O regente é alvo, atualmente, de dois inquéritos, do Ministério Público e da Câmara de Vereadores de SP, por possíveis desmandos administrativos.

A Sinfonia nº 1 de Mahler, chamada Titã e sugestiva do nascimento e ocaso de um gigante, inaugura nova época para o mais importante teatro paulistano, com execução pela Orquestra Sinfônica Municipal regida pelo jovem maestro residente Eduardo Strausser.

Com os 34 integrantes do Balé da Cidade de São Paulo, os músicos participam da estreia mundial de coreografia homônima do italiano Stefano Poda, conhecido em países europeus e da América Latina como diretor cênico de óperas. 

Quis o acaso, portanto, que o Balé da Cidade se anunciasse como promessa de recuperação artística do Theatro em ano de cancelamento de produções por causa da má gestão.

Dirigido pela veterana bailarina e professora Iracity Cardoso, formada na casa, o grupo movimenta-se em cenário grandioso, a incluir 18 toneladas de quirera (arroz quebrado), a ser reprocessado como ração de suínos ao fim da temporada. Stefano acumula assinaturas de cenografia, luz e figurinos.

Titã - Balé da Cidade de São Paulo, com Orquestra Municipal. Theatro Municipal de São Paulo. De sábado 10 a quinta 15