Você está aqui: Página Inicial / Cultura / As sugestões de Bravo! para cinema

Cultura

Cinema

As sugestões de Bravo! para cinema

por Orlando Margarido — publicado 05/06/2011 09h09, última modificação 10/06/2011 19h46
Estamos Juntos, de Toni Venturi retrata uma médica solitária que se descobre com câncer e o Festival Varilux de Cinema Francês apresenta divas como Catherine Deneuve e Audrey Tatou
As sugestões de Bravo! para o cinema

Estamos Juntos, de Toni Venturi retrata uma médica solitária que se descobre com câncer e o Festival Varilux de Cinema Francês apresenta divas como Catherine Deneuve e Audrey Tatou

Nova latitude

Uma das qualidades de Estamos Juntos é apresentar um diretor mais maduro e seguro da narrativa que propõe. Toni Venturi deixa de lado o registro amplo e ambicioso, seja ao abarcar um universo de desolação como em Latitude Zero, seja político em Cabra-Cega, para se conter no intimismo. A mudança lhe fez bem, como atestou o júri do recente Festival do Cinema do Recife, que conferiu ao longa-metragem os prêmios de melhor filme, direção, roteiro, fotografia, montagem e atriz, em sintonia com a preferência da crítica.
Nessa nova perspectiva de Venturi, temos a personagem central de Leandra Leal, uma médica residente solitária dedicada ao trabalho, apoiada por um amigo gay (Cauã Reymond) e outro imaginário (Lee Taylor), que se descobre com câncer. A opção pelo olhar a partir do drama pessoal não exclui, contudo, um exterior em ebulição. Este pode se apresentar apenas pela imagem já pronta da metrópole paulistana e seu desenho que induz ao isolamento, mas principalmente pela questão social urgente da luta dos
sem-teto com a qual Carmem, a protagonista, se envolve.
Não será somente com esse contexto que a jovem terá de lidar, e muitas vezes mal. Custa a ela centrar-se num relacionamento novo (Nazareno Casero) que lhe cobra a pulsão da vida, num momento em que esta periga. São confrontos que conferem contradições, incertezas, enfim, humanidade à personagem. Características, diga-se, sustentada pela boa composição na escrita de Hilton Lacerda e atmosfera de interiores angustiantes, em contraste com a imensidão fria exterior, da imagem de Lula Carvalho, o que comprova também as boas parcerias com as quais o cineasta se cercou.

ESTAMOS JUNTOS
Toni Venturi

Divas da França

Estrela do último dia do recente Festival de Cannes, onde participou com Les Bien-Aimés, Catherine Deneuve confirmou ali sua vinda ao Brasil. Não é a primeira visita, mas dizia esperar conhecer mais do que quarto de hotéis. Ela é uma das convidadas do Festival Varilux de Cinema Francês, com início na quinta 9, em São Paulo e, no dia seguinte, no Rio. Segue então para mais 20 cidades.

Deneuve vem representar Potiche – Esposa Troféu, de François Ozon. O título está entre os dez inéditos da mostra, que tem Uma Doce Mentira, com a presença de Audrey Tatou, Xeque Mate, estrelado por Sandrine Bonnaire, outra a conferir retrospectiva de trabalhos, e Vênus Negra. A história de uma negra apresentada como aberração no século XIX custou ao cineasta Abdellatif Kechiche cobranças ao tom apelativo. Mas a interpretação de Yahima Torrès impressiona e ela poderá falar do papel ao vivo.Divas da França

FESTIVAL VARILUX
DE CINEMA FRANCÊS
A partir de 9 de junho
Em 20 cidades brasileiras
www.festivalcinefrances.com