Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / Filho de Geraldo Alckmin morre em acidente de helicóptero

Política

Acidente

Filho de Geraldo Alckmin morre em acidente de helicóptero

por Redação — publicado 02/04/2015 22h07, última modificação 03/04/2015 15h29
Thomaz Alckmin, 31 anos, filho caçula do governador Geraldo Alckmin, morreu nesta quinta-feira após queda de helicóptero em Carapicuíba
Facebook oficial de Geraldo Alckmin
thomaz-alckmin.jpeg

Thomaz Alckmin, o filho caçula do governador, e os outros dois filhos de Geraldo e Lu: Sofia e Geraldo

Thomaz Alckmin, 31 anos, filho caçula do governador Geraldo Alckmin, morreu na quinta-feira 2 de abril após o helicóptero em que estava cair em Carapicuíba, por volta das 17h30. Segundo o corpo de bombeiros, as cinco pessoas que estavam na aeronave morreram, e ninguém em solo foi atingido.

O helicóptero caiu sobre uma casa no bairro da Fazendinha, considerado área nobre no município, e estava em nome da empresa Seripatri Paticipações, de propriedade do empresário José Serpieri Júnior, também dono da administradora de planos de saúde Qualicorp.

A presidenta Dilma Rousseff, Lula e políticos de todo o Brasil lamentaram a morte.

O corpo de Thomaz chegou por volta das 3 horas da manhã de sexta-feira ao Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde aconteceu o velório. Entre os presentes, estavam o vice-governador, Márcio França, o deputado Carlos Bezerra Jr. (PSDB-SP), e os secretários Alexandre de Moraes, da Segurança Pública, coronel José Roberto Rodrigues de Oliveira, da Casa Militar, João Carlos Meirelles, da Energia, e Gabriel Chalita, secretário municipal da educação.

A presidenta Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves também compareceram ao velório, além dos ministros Joaquim Levy, José Eduardo Cardozo e Edinho Silva. Também prestaram homenagens Aloysio Nunes e o prefeito Fernando Haddad.

Depois, o corpo seguiria para a cidade de Pindamonhangaba, onde Thomaz e Alckmnin nasceram, para o enterro que acontecerá no cemitério municipal.

Geraldo Alckmin estava em Catanduva no interior de São Paulo, quando soube da notícia, e foi o responsável por fazer o reconhecimento do corpo no Instituto Médico Legal. A primeira dama Maria Lúcia Alckmin estava em Campos do Jordão.

A empresa soltou uma nota de pesar informando que Thomaz seria o copiloto da aeronave, mas limitou-se a dizer que o piloto teria "mais de 30 anos de experiência".

Thomaz Alckmin, que faria aniversário na segunda-feira, 6, era casado e deixa duas filhas, uma recém-nascida, com um mês de idade, e outra de 10 anos, fruto de um relacionamento anterior com uma funcionária do Palácio dos Bandeirantes. O jornal O Estado de S. Paulo conversou com Fabíola Trombelli, mãe da primeira filha de Thomaz, que hoje vive na Noruega. Ela relatou que soube da morte pelo próprio governador, e que "o dr. Geraldo só chorou".

O governador de São Paulo e sua mulher, Lu Alckmin, têm ainda outros ois filhos, Geraldo e Sofia.

helicoptero.jpg
Imagem do local do acidente veiculada pelo SBT