Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / Em SP, RJ e Porto Alegre, acirrada disputa por vaga no segundo turno

Política

Eleições

Em SP, RJ e Porto Alegre, acirrada disputa por vaga no segundo turno

por Redação — publicado 02/10/2016 08h56, última modificação 02/10/2016 08h59
As mais recentes pesquisas eleitorais guardam suspense sobre os candidatos que devem avançar para a próxima etapa nessas capitais
Elza Fiuza/Agência Brasil
Eleições 2016

O segundo turno em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre permanece indefinido

Às vésperas da votação do 1º turno, as mais recentes pesquisas eleitorais guardam suspense sobre os candidatos que devem avançar para o segundo turno das eleições em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, marcadas por acirrada disputa, com trocas constantes de posições.

Na capital paulista, João Doria (PSDB) consolidou a liderança na corrida eleitoral, mas a outra vaga para o segundo turno é disputada por três candidatos. De acordo com o Datafolha, o tucano tem 44% das intenções de votos válidos. O petista Fernando Haddad alcançou 16% e está em empate técnico com Celso Russomanno (PRB), que também tem 16%, e Marta Suplicy (PMDB), com 14%.

No levantamento do Ibope, Doria tem 35% das intenções de votos válidos. Russomanno aparece com 23%; Marta, com 19%; e Haddad, com 15%.

No Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) lidera com 32% das intenções de votos válidos, segundo o Datafolha. Marcelo Freixo (PSOL) aparece com 16% e Pedro Paulo (PMDB) com 12%. Indio da Costa (PSD) também figura tecnicamente empatado no segundo lugar, com 11%.

De acordo com o Ibope, Crivella tem 38% das intenções de votos válidos na capital fluminense. Freixo aparece com 14% e Pedro Paulo com 11%, seguidos por Indio e Flávio Bolsonaro (PSC), ambos com 10%.

Em Porto Alegre, o vice-prefeito, Sebastião Melo (PMDB), lidera com 31% das intenções de votos válidos, segundo o Ibope. A outra vaga no segundo turno permanece com um empate técnico entre dois candidatos: Nelson Marchezan Jr. (PSDB) tem 21% e Raul Pont (PT) figura com 19%. Luciana Genro (PSOL), que chegou a liderar a corrida pela capital gaúcha, tem 14%. Os votos válidos não levam em conta os votos brancos, nulos e indecisos.