Cultura

Cine PE

Uma nota de pesar

por Orlando Margarido — publicado 02/05/2014 13h19
A morte de um querido colega da crítica

Com atraso na cobertura aqui pelo blog, volto para lamentar a chocante notícia de falecimento do nosso colega baiano João Carlos Sampaio, que atuava no jornal A Tarde, de Salvador. Sentiu-se mal nesta madrugada no hotel onde estão hospedados os convidados do festival, chegou a ser socorrido no hospital, mas não resistiu. Um infarto aos 44 anos. Não é para consumar um estereótipo, mas João era o típico baiano do que se espera de tipicidade nesta caso, mas contrastante em outros hábitos. Alegre, relaxado, de bem com a vida e ótimo companheiro de jornada nos festivais. Mas brincava não gostar de sol e mar, este por ter água salobra. Como é de praxe entre a imprensa nestes eventos, dividimos o quarto algumas vezes, e a simpatia determinava a convivência. Uma nota dissonante no último dia do Cine PE e o encerramento logo mais com a premiação, quando já haveria a homenagem a José Wilker, ganhará mais esta, de duplo lamento. O casal Sandra e Alfredo Bertini, organizadores do evento, preparavam para produzir seu primeiro filme e João estava escalado para atuar. O convite decorreu de André Moraes, diretor com quem João atuou num curta-metragem de fictícia história da MPB. Surgia divertido, piadista, como era na realidade. Uma perda e tanto, que nos perturba. Um abraço ao carissimo colega.