Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Blog do Orlando Margarido / Um retrato nada "carinhoso" da Rússia

Cultura

65 Festival de Berlim

Um retrato nada "carinhoso" da Rússia

por Orlando Margarido — publicado 11/02/2015 14h45
Pode não ser o melhor nem o unânime, mas o filme de Alexey German Jr. é o mais exigente até agora. E com um chamego aos brasileiros

Logo vocês vão entender por que as aspas do título do post, que escrevo rapidamente para daqui a pouco correr ao filme de Ermanno Olmi. Olmi está com 83 anos, um tanto doente, diz sua assessora, e não veio a Berlinale. Há uns dois anos em Veneza apresentou Il Villaggio dei Cartone, e já dava sinais de cansaço, mal se compreendia suas respostas aos jornalistas na coletiva. Depois comento o filme. Agora quero falar do novo longa do russo Aleksey German Jr, o filho do grande cineasta veterano morto há alguns anos. Under Electric Clouds, em inglês, antecipa já o estranhamento no título, apenas uma metáfora qeu o diretor escolheu para abarcar toda a complexidade do tema. E este não é menos ambicioso do que dar conta de um país devastado, ele acredita, que representa não num futuro longínquo, mas próximo, em 2017, portanto logo ali. Divide-se em episódios. Há um andarilho estrangeiro que não se encaixa na sociedade local. E sociedade é modo de dizer, pois a paisagem gelada é desolada, não há mais propriamente cidades, mas ruínas, destruição por todo lado. Seguem história de brigas entre máfias, traficantes de drogas, um intelecutal com PhD que precisa trabalhar como guia de museu vestido de hussardo contando as glórias do passado. Ao falar das sua mazelas a um amigo, entoa rapidamente um trecho de Carinhoso.

Nosso Pixinguinha na Rússia de Putin, sem oportundiades aos que não pertencem a classe alta. A arte, a grande arte russa que tanto inspirou Tarkovsky, e para mim o filme paga seu tributo ao grande cineasta, ainda que German não concorde de todo, está soterrada pelo capitalismo predatório, que só pensa em construir sobre os escombros uma arquitetura moderna de gosto duvidoso. Tudo isso German reflete com um tempo todo seu, lento alguns vão achar, e muitos jornalistas abandonaram a sessão, mas necessário a reflexão proposta pelo diretor. Um belo filme, como toda uma geração mais jovem tem perseguido, sem medo de trazer a cena as ferias de uma nação mutilada.