Sem categoria

Um Plá

por Orlando Margarido — publicado 11/02/2012 18h49, última modificação 11/02/2012 18h49

Berlim -- Opa, tantos filmes e na correria esqueci de comentar o novo filme de Rodrigo Plá. Vocês o conhecem de La Zona (Zona de Crime talvez o título em português), um interessante estudo da alta classe protegida num condomínio no México que valeu um prêmio de estréia no Festival de Veneza. Em seguida fez um filme que não gostei tanto, Deserto Adentro, também no México, e por isso passei a achar que ele fosse mexicano. Não é. Plá volta ao Uruguai em que nasceu para rodar La Demora, selecionado no Forum. Curioso que adota um procedimento muito usual a diretores novos de lá, ou ao menos que lá foram rodar, a exemplo de Adrian Biniez. Seu Gigante lhe deu prêmio de direção e revelação aqui em Berlim há tres anos. Há semelhanças com o registro de Plá dos pequenos dramas de anônimos, por assim dizer, gente que dá duro para sobreviver. O centro aqui é a mãe operária que sustenta sozinha tres filhos e ainda o pai vítima de doença degenerativa, Alzheimer supostamente. Entre a fábrica e os serões na máquina de costura caseira, ela vai se exasperando até decidir internar o pai numa casa de saúde pública. Mas as instituições estão lotadas. Ela vai ao limite e toma uma atitude desesperada. Melhor deixar a possibilidade de um dia verem a dor dessa mulher com seu ato. Tudo é muito contido, banal mesmo, como é a vida quando a penúria comanda. Este é o filme, como se gosta recentemente de valorizar no cinema argentino, em que pesa o bom roteiro, a atenção aos detalhes e os bons atores.

registrado em: