Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Midiático / Aplicativo promete avaliar mulheres como "vingança” ao Lulu

Sociedade

Sexo e internet

Aplicativo promete avaliar mulheres como "vingança” ao Lulu

“Sua vingança está por vir. Espere por nós.” Assim foi divulgado nesta quarta-feira o Tubbyapp, com estreia prometida para breve no Google Play e na Apple Store. A conferir
por Lino Bocchini publicado 27/11/2013 13:40, última modificação 28/11/2013 13:22
Comments
tubbyapp.jpg

Tela do aplicativo que promete "vingança" pela criação do Lulu

Sua vingança está por vir. Espere por nós.

Em seguida a outra frase:

Chegou a hora de nossa vingança. Depois de termos nossas aptidões expostas para todas as mulheres, o Tubby chegou para inverter o jogo. Em breve.

Nesta quinta-feira um site e uma página de Facebook anunciavam o lançamento de um suposto TubbyApp. Como se vê, seria uma “resposta” ao Lulu. Segundo os mantenedores da página, o aplicativo estará em breve na Apple Store e no Google Play e funcionará de forma semelhante ao já famoso Lulu. Ou seja: aceitará apenas contas de Facebook de usuários do sexo masculino e servirá para avaliações de performance sexuais de usuárias do sexo feminino.

Lulu, o aplicativo original, aceita apenas usuárias e serve para avaliação (de como seria em um relacionamento, "confiabilidade" e sexual) de homens com perfis no Facebook --para saber mais, leia este texto de Marília Moschklovich.

PS: as mulheres já são avaliadas sexualmente em milhares de sites, programas de TVs, jornais, revistas, aplicativos e na vida real. Diariamente, a cada minuto. Argumentar que este suposto novo aplicativo é apenas uma questão de “direitos iguais” não corresponde à realidade. Acha exagero? Pergunte à sua amiga, filha, colega de trabalho, irmã ou namorada.

(colaborou Matheus Pichonelli)

Comentários

Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1 mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

comentários do blog alimentados pelo Disqus
Edições Digitais

Já é Assinante? Faça login para acessar a edição digital.



Não tem login? Cadastre-se.

Como funciona a edição digital?

Índices Financeiros
Moedas
Dolar Comercial +0.00% R$0,000
Dolar Paralelo +0.00% R$0,000
EURO +0.00% R$0,000
Bolsas
Bovespa +1,03% 56789
Nasdaq +1,03% 12340
Frankfurt +1,03% 38950

Diálogos Capitais