Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / PT suspende deputado acusado de ligações com o PCC

Política

São Paulo

PT suspende deputado acusado de ligações com o PCC

por Redação — publicado 02/06/2014 17h13, última modificação 02/06/2014 19h20
Luiz Moura ficará afastado das funções por 60 dias porque foi acusado de participar de uma reunião com membros do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele não vai disputar as eleições e poderá ser expulso
Divulgação / PT
Luiz Moura

Luiz Moura, o parlamentar está em posição indefensável

O Diretório Estadual do PT suspendeu, na tarde desta segunda-feira 2, o deputado estadual Luiz Moura do cargo. O político ficará afastado das funções por 60 dias porque foi acusado de participar de uma reunião com membros de uma organização criminosa, conhecida como Primeiro Comando da Capital (PCC). As informações foram divulgadas com base em uma investigação da Polícia Civil.

Moura teria se reunido com os integrantes da facção na sede de uma cooperativa de transportes. Há algum tempo notícias sobre a proximidade de Moura com organizações supostamente ligadas ao PCC chegavam aos ouvidos de jornalistas.

Moura é um daqueles deputados cuja defesa é quase impossível. Condenado no passado à prisão por assalto à mão armada, saiu da pobreza absoluta, em 2005, e hoje possui postos de gasolina e participação em empresas de ônibus. Ligado à corrente PT de Luta e Massas, liderada pelos irmãos Tatto, o deputado negou as acusações e rebateu as pressões internas no partido ao afirmar que não renunciará ao mandato.

Em nota à imprensa, o PT explicou que seguiu uma norma interna ao optar pela suspensão, mas que o deputado terá amplo direito de defesa. "Em reunião nesta segunda-feira 2, a comissão Executiva do PT-SP, baseada no Estatuto do partido, aprovou por unanimidade dos presentes, a suspensão do deputado estadual Luiz Moura, por até sessenta (60) dias, para apurar as denúncias que recaem sobre ele. Ao deputado houve garantia do direito de ampla defesa e do contraditório, consubstanciado no referido Estatuto do partido", afirma o texto.