Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Pastor Everaldo anuncia apoio a Aécio

Política

Eleições 2014

Pastor Everaldo anuncia apoio a Aécio

por Redação — publicado 08/10/2014 16h22, última modificação 08/10/2014 21h01
Decisão foi tomada nesta quarta-feira 8 pelo candidato à presidência do PSC. Seu aliado, Pastor Malafaia, gravou vídeo com motivos para não votar em Dilma
Igo Estrela/Coligação Muda Brasil
Pastor Everaldo

Com adesivo do PSDB no peito, Pastor Everaldo (dir.) anunciou apoio a Aécio na companhia de José Serra

Botão Eleições 2014O pastor Everaldo (PSC), candidato à presidência derrotado no primeiro turno, declarou apoio ao tucano Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da disputa. O anúncio formal foi feito em evento em Brasília, no começo da noite desta quarta-feira 8, onde estiveram presentes também Eduardo Jorge, Geraldo Alckmin, José Serra, Beto Richa, Aloysio Nunes e ACM Neto, entre outros nomes.

“Pelos seus ideais, o partido faz opção pelo senador Aécio Neves. Estaremos daqui a pouco com ele para manifestar nossa decisão em favor do seu nome”, disse o pastor Everaldo. "Vemos nele a opção de cuidar dos pobres e mais necessitados e dos empreendedores. É o melhor para extirpar a corrupção, retomar a credibilidade do país no exterior, criar oportunidades para todos os brasileiros.”

Segundo ele, a mudança de rumo político do PSC, que já compôs a base do atual governo, foi motivada pelas denúncias envolvendo o PT e outros partidos aliados. “Isso nos impulsionou a optar por Aécio Neves. Foi um dos principais e mais relevantes motivos”, salientiou.

O ex-candidato à Presidência da República disse que o PSC não exigirá mudanças no programa de Aécio. Acrescentou que as propostas do partido e as do PSDB são semelhantes.

No primeiro turno, Pastor Everaldo conquistou 780 mil (0,75%) votos, ficando atrás de Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB) e Luciana Genro (PSOL), que teve mais de 1,5 milhão dos votos.

Silas Malafia

Apoiador de Everaldo no primeiro turno, o pastor Silas Malafaia deve se encontrar com Aécio Neves ainda nesta quarta. Malafaia não disse ainda se deve apoiar o tucano e chegou a afirmar que não precisa revelar seu voto.

O pastor, porém, gravou um vídeo com cinco motivos para não votar em Dilma Rousseff. Entre eles, Malafaia cita a alternância de poder, "mensalão", o "racismo" de Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.