Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Ibope: Marina cresce e abre vantagem em São Paulo

Política

Eleições 2014

Ibope: Marina cresce e abre vantagem em São Paulo

por Redação — publicado 02/09/2014 18h53, última modificação 03/09/2014 13h34
No maior colégio eleitoral do País, candidata pelo PSB tem 39% das intenções de voto contra 23% de Dilma e 17% de Aécio
Leo Cabral
marina silva

Vantagem de Marina é mais expressiva especificamente dentre o eleitorado evangélico

Botão Eleições 2014A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, cresceu quatro pontos no intervalo de uma semana e aumentou sua vantagem sobre a presidenta Dilma Rousseff dentre os eleitores do estado de São Paulo. Segundo pesquisa Ibope divulgada na terça-feira 2, enquanto a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente apresenta 39% das intenções, a candidata à reeleição pelo PT permanece com 23%.

Em contraste com o crescimento de Marina, o candidato pelo PSDB, Aécio Neves, oscilou de 19% para 17% das intenções de voto. Outros dois pontos porcentuais que teriam “migrado” para as intenções de voto de Marina dizem respeito aos votos brancos ou nulos, que caíram de 9% para 7%. No total de entrevistados, 10% se mostraram indecisos e outros 4% se dividem entre candidatos nanicos.

O estado de São Paulo é o maior colégio eleitoral do País, representando um total de 22% do total de eleitores brasileiros.

A vantagem de Marina é mais expressiva especificamente dentre o eleitorado evangélico. Enquanto a candidata do PSB apresenta 49% dos votos dos eleitores evangélicos, Dilma tem 20% e Aécio, 9%. Dentre os católicos, 36% dos votos vão para Marina, 25% para Dilma e 19% para Aécio.

Marina é a opção para presidente dentre 43% dos eleitores do candidato ao governado de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), contra 26% que votarão no governador tucano e no presidenciável Aécio Neves. Dilma aparece tecnicamente empatada com o rival tucano no eleitorado de Alckmin, com 23% das preferências. A candidata pelo PSB também aparece como opção número 1 à Presidência para 51% dos eleitores de Paulo Skaf (PMDB) e 16% dos de Alexandre Padilha (PT).

A pesquisa Ibope, encomendada pelo jornal O Estado de S. Paulo e a Rede Globo e realizada entre sábado 30 e segunda-feira 1, foi feita com base em 1.806 entrevistas. A margem de erro da pesquisa, que foi registrada no TRE-SP com o número de protocolo SP-00021/2014 e no TSE como BR-00492/2014, é de margem de erro de 2 pontos porcentuais.