Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Blog do Serapião / PF realiza operação Acrônimo

Política

Lavagem de dinheiro

PF realiza operação Acrônimo

por Por Fabio Serapião — publicado 29/05/2015 09h01, última modificação 29/05/2015 17h33
Empresário ligado ao PT é preso e casa de primeira-dama de Minas Gerais é alvo de busca e apreensão.

Com o objetivo de combater uma organização criminosa investigada por lavagem de dinheiro, a Polícia Federal cumpre os mandados de busca e apreensão contra 30 pessoas físicas e 60 pessoas jurídicas. A investigação teve início em 2014 quando a PF apreendeu 113 mil reais em uma aeronave com o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto. Bené, como é conhecido, é dono de empresas do setor gráfico como a Dialog e a Gráfica e Editora Brasil e já firmou mais de 500 milhões em contratos com órgãos federais. Ele e mais três pessoas foram presas pela PF.

Na mesma aeronave estava um membro da campanha do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, o ex-funcionário do Ministério das Cidades, Marcier Trombiere Moreira. À época, todos negaram qualquer tipo de irregularidade. Trombiere é um dos presos e a casa da esposa de Pimentel foi alvo de uma busca e apreensão.

O objetivo da ação da PF é localizar documentos, valores e mídias que possam esclarecer a suspeita de que o dinheiro movimentado pelos alvos eram fruto de fraudes em contratos públicos. Os investigados teriam utilizada o prática de "smurfing", um modo de lavagem de dinheiro que consiste no fracionamento de grandes quantidades de valores para dificultar a ação dos agentes fiscalizadores. 

A investigação durou cerca de oito meses e acompanhou os suspeitos ao longo desse período, além de analisar o material (celulares, notebooks e afins) colhido na busca e apreensão realizada na aeronave de Bené.Na mesma aeronave estava um membro da campanha do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, o ex-funcionário do Ministério das Cidades, Marcier Trombiere Moreira. À época, todos negaram qualquer tipo de irregularidade.